quinta-feira, 8 de fevereiro de 2018

UEM é destaque em produção científica e formação de doutores



A Universidade Estadual de Maringá (UEM) está entre as 20 instituições do Brasil com maior número de publicações científicas. O relatório, intitulado Reseach in Brazil, foi produzido pela Clarivate Analytics para a Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes).

Usando recursos bibliométricos, o levantamento avalia o desempenho de trabalhos de pesquisa brasileiros publicados entre 2011 e 2016 na Web of Science, que pode ser acessada no Portal de Periódicos da Capes.

A UEM também se destaca na formação de doutores, ocupando o vigésimo lugar no ranking da Revista Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp). Em 2016, foram 296 doutores formados na instituição.

Segundo os dados publicados na revista, baseados Sistema de Informações Georreferenciadas da Capes (GeoCapes), em 2016, as universidades brasileiras formaram 20.603 novos doutores. Os cinco estados líderes nessa formação são, respectivamente, São Paulo, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, Minas Gerais e Paraná, que juntos somam 15.175 pesquisadores.

Para a pró-reitora de Pesquisa e Pós-Graduação, Célia Regina Granhen Tavares, a posição da UEM nos relatórios da Clarivate Analytics e da Fapesp é o resultado da preocupação com a qualidade da formação na instituição. “Isso demonstra a vocação da Universidade para a formação de recursos humanos qualificados para a pesquisa brasileira”.

PÓS-GRADUAÇÃO - A UEM oferece 26 cursos de doutorado e 52 mestrados, entre acadêmicos e profissionais. Destes, cinco obtiveram conceito seis, considerado de excelência, na última avaliação da Capes: os Programas de Pós-Graduação em Agronomia, em Ecologia de Ambientes Aquáticos Continentais, em Engenharia Química, em Química e em Zootecnia.