quarta-feira, 12 de julho de 2017

Pai que violentava filha pega 39 anos de prisão

O funcionário público municipal Marcos Bueno foi condenado a 39 anos de prisão pelo estupro continuado da própria filha, que teria começado quando ela tinha sete anos de idade e persistido até quando ela tinha 16 anos, quando o caso veio à tona. Marcos está preso na cadeia pública de Goioerê desde outubro de 2016.

O estupro continuado foi descoberto depois que um amigo percebeu que a garota, então com 16 anos, era monitorada 24 horas por dia pelo pai, através do telefone celular. 

O caso chegou ao conhecimento da escola onde ela estava, que acionou o conselho tutelar e a denúncia aconteceu.

A garota contou que o pai abusava dela sempre no período da noite, quando a mãe estava na escola.

Após algumas diligencias, que confirmaram a história relatada pela adolescente, o delegado de polícia de Goioerê, Thiago Soares, solicitou a prisão preventiva do pai, que foi decretada pela justiça.
Com a sentença condenatória – uma das maiores penas já aplicadas na comarca -, Marcos deverá ser transferido para uma penitenciária. Apesar dos 39 anos, ele deverá cumprir 30 anos, que é a pena máxima que pode ser aplicada no Brasil. 

(Goionews – Foto: Facebook).